Publicidade

  • Redação

Justiça Federal obriga Bolsonaro a pagar o auxílio emergencial no Amazonas



Diante do caos no sistema de saúde do Amazonas com o crescimento vertiginoso dos contágios e das mortes causadas pela pandemia de Covid-19, a Justiça Federal no Estado determinou nesta quarta-feira (3), que o governo federal retome o pagamento do auxílio emergencial aos amazonenses, com duas novas parcelas mensais de R$ 300. A decisão da 3ª Vara Federal Cível em Manaus determina que a União restabeleça os pagamentos em até 15 dias, sob pena de uma multa diária de R$ 100 mil por até 30 dias (total de R$ 3 milhões). As duas parcelas deverão ser pagas às pessoas que já recebiam o auxílio emergencial em 2020, sem a necessidade de novo requerimento por parte dos beneficiários. Mais da metade da população do Estado - 56,8% dos domicílios - recebia o auxílio emergencial no ano passado. O Ministério da Economia não comentou a decisão.

Publicidade