• Redação

Israel Carvalho estaria mentindo para se promover politicamente


Caso Israel Carvalho - Em nota emitida pela Igreja Evangélica Assembléia de Deus no Amazonas (IEADAM), em que o presidente da instituição religiosa, Pr. Jhônatas Câmara, afirmou sem citar nome, mas em resposta ao vídeo de Israel Carvalho, que as afirmações são mentirosas e sem provas.


Jhônatas, visivelmente indignado com as afirmações de Israel, disse que ele pediu desligamento, e não foi desligado indiretamente ou induzido a fazê-lo, como afirmou. Disse também que Israel vinha insistindo na ideia de ir contra o que foi combinado com a igreja, seu estatuto e regimento. O projeto politico da igreja, segundo Câmara, já estaria formatado e Israel tinha ciência do acordo firmado com a liderança.


Jhônatas também afirmou que não responderia a nenhum veículo de comunicação assuntos internos da igreja e que para isso havia a emissora da instituição "Tv Boas Novas" para o fazer. O pastor presidente da IEADAM, tratou as acusações feitas por Israel como "mentira do diabo" e que recebia seu posicionamento como "ingratidão", disse também que não responderia por estar acima "espiritualmente" como líder e pastor da igreja. O pastor seguiu dizendo que nenhuma obra do maligno no sentido de desestabilizar a igreja, prosperaria.


As respostas do Pr. Jhônatas Câmara fortaleceram a tese de que Israel Carvalho estaria tentando se vitimizar para tirar proveito político após ter sido negado a ele a possibilidade de sair pré-candidato com o apoio da IEADAM.




DENÚNCIAS SEM CRÉDITO!?


As supostas denúncias feitas em vídeo por Israel Carvalho no vídeo em que ele fez diversas acusações a liderança da IEADAM, não se sustentam porque tudo o que foi dito no vídeo, não foi provado por ele. Ou seja, palavras ao vento.


Consultado pelo portal, um advogado especializado na área, afirmou que Israel Carvalho pode responder civel e criminalmente por afirmações graves, que até agora, não foram apresentadas provas.


SILÊNCIO


Procurado por um produtor do portal, Israel Carvalho, disse que retornaria respondendo os questionamentos e depois não atendeu mais nossa equipe.


Qual juízo de valor, fazer? Ao que parece, caso o silêncio de Israel persista, podemos acreditar que tudo não passou de uma tentativa de promoção política?


Fica a aberto espaço para ambas as partes.

Publicidade

Publicidade