• Redação

Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto reforça atendimento com novo arco cirúrgico

Equipamento amplia fluxo de atendimento com segurança e precisão aos procedimentos cirúrgicos.

O Governo do Amazonas realizou, nesta terça-feira (1º/11), a entrega de um Arco Cirúrgico ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul da capital. O equipamento amplia o fluxo de atendimento com segurança e precisão para médicos e pacientes, durante a realização de procedimentos cirúrgicos no hospital. O valor do investimento é de R$ 343 mil.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, investimentos na unidade têm o intuito de ampliar o fluxo de atendimento no hospital. O investimento foi liberado por meio de Emenda Parlamentar do senador Plínio Valério.

“É uma determinação do governador Wilson Lima aumentarmos os investimentos em saúde. E ter um hospital dessa magnitude, com a quantidade de atendimentos realizados, ter somente um arco parece uma coisa simples, mas muda e muito o atendimento. Todos eles vão ser capazes de aumentar o número de atendimentos, porque agora tem dois equipamentos", afirmou Samad, ao acrescentar que o equipamento é extremamente importante, pois ajuda todos os procedimentos que necessitam de um acompanhamento radiológico.

O equipamento possibilitará um maior fluxo das cirurgias, podendo ser utilizado por até duas especialidades médicas ao mesmo tempo, proporcionando mais agilidade e fluxo na coletividade das cirurgias. O hospital contava apenas com um equipamento, como explicou a diretora do Hospital, Júlia Marques.

“Esse equipamento é utilizado na maioria das cirurgias dentro do Centro Cirúrgico. Agora, com os dois arcos cirúrgicos, a gente consegue ter uma agilidade e melhorar a assistência”, afirmou a diretora.


O Arco Cirúrgico é um equipamento de ponta, que garante um ótimo desempenho aos médicos durante os procedimentos cirúrgicos, pois proporciona imagens dinâmicas e em tempo real de todas as estruturas internas dos pacientes.

O equipamento possibilita cortes mais precisos, processos mais seguros e tomadas de decisões minimamente invasivos, viabilizando a recuperação mais rápida do paciente e, consequentemente, reduzindo o tempo de internação, além do tempo de ocupação no Centro Cirúrgico.

FOTOS: Djalma Jr./Secom

Publicidade

Publicidade