• Redação

Governo leiloa Congonhas e mais 14 aeroportos nesta quinta


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) promove nesta quinta-feira (18), às 14h, o leilão de concessão de 15 aeroportos, incluindo o de Congonhas, em São Paulo. Os terminais, que fazem parte da 7ª rodada de concessões da Anac, estarão divididos em três blocos.

A expectativa do governo é de que os vencedores do certame realizem um investimento de ao menos R$ 7,3 bilhões na modernização dos terminais ao longo dos 30 anos de concessão. Desse total, a estimativa é de que R$ 3,3 bilhões sejam investidos somente em Congonhas.


Caso os três blocos sejam arrematados, o governo garantirá uma arrecadação inicial de ao menos R$ 938,4 milhões. Os 15 aeroportos em disputa estão situados em seis estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso do Sul e Amapá.


De acordo com as regras do certame, o vencedor de cada bloco será a concessionária que oferecer o maior valor de contribuição inicial mínima. Um mesmo investidor poderá arrematar mais de um bloco. Além da contribuição inicial a ser paga ao governo na assinatura dos contratos, as novas concessionárias terão que pagar uma outorga variável sobre a receita bruta.


Confira a composição dos três blocos em disputa:

Bloco SP-MS-PA-MG

Lance inicial mínimo: R$ 740,1 milhões Investimentos previstos: R$ 5,8 bilhões

Aeroportos: Congonhas/São Paulo (SP), Campo Grande (MS), Corumbá (MS), Ponta Porã (MS), Santarém (PA), Marabá (PA), Carajás/Parauapebas (PA), Altamira (PA), Uberlândia (MG), Uberaba (MG), Montes Claros (MG).


Bloco Aviação Geral

Lance inicial mínimo: R$ 141,4 milhões Investimentos previstos: R$ 552 milhões

Aeroportos: Campo de Marte/São Paulo (SP) e Jacarepaguá/Rio de Janeiro (RJ).

Bloco Norte II

Lance inicial mínimo: R$ 56,8 milhões Investimentos previstos: R$ 875 milhões

Aeroportos: Belém (PA) e Macapá (AP).


*Pleno News

Publicidade

Publicidade