Publicidade

  • Redação

Filho de petista assassinado por bolsonarista dá detalhes de ataque em aniversário



O filho do petista Marcelo Arruda, assassinado pelo agente penitenciário Jorge Guaranho, deu detalhes da confusão que antecedeu o ataque ao pai.

Leonardo Arruda conta que amigos e familiares estavam reunidos na festa de aniversário temática e Jorge surgiu no local já gritando e ameaçando todo mundo.

O rapaz fala que ninguém o conhecia, mas que o pai o expulsou e mandou que ele saísse do local, pois a festa era privada: ““Ele [Marcelo] falou: ‘Cara, sai fora daqui. Essa aqui é minha festa, eu sou ‘polícia’. Deixa eu curtir a minha festa em paz’.

Nesse momento, Jorge sacou uma arma e apontou para Marcelo, que ainda estava desarmado. Leonardo diz ainda, que na primeira invasão, o atirador estava com a mulher e a filha no carro e forçou a entrada no local.

A esposa ainda tentou impedi-lo, mas não conseguiu. Após a discussão com Marcelo, o agente penitenciário saiu, mas prometeu que voltaria. Com receio de ser atacado, o guarda municipal foi ao carro e pegou sua arma.

Cerca de 10 minutos, Jorge retornou à festa e abriu fogo no local. “Com isso, ele acertou três tiros no meu pai e meu pai conseguiu ainda revidar, acertou cinco tiros nele”, destaca o filho de Marcelo.

O guarda chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital, enquanto Jorge sobreviveu, apesar de ter sido ferido 5 vezes. A polícia afirma que o agente não era convidado da festa e que está apurando a verdadeira motivação do crime.

A PC do Paraná deve ouvir as esposas de Jorge e Marcelo e posteriormente os demais convidados que presenciaram o assassinato.


  • ‘Gritava que ia matar todos os petistas’, conta filho de guarda municipal assassinado

  • Lula lamenta morte de petista assassinado por bolsonarista durante aniversário

  • Bolsonarista invade aniversário, mata petista e morre após ser baleado

  • Polícia volta atrás e diz que bolsonarista está internado após matar petista em aniversário







*Com informações: Portal do Holanda

Publicidade