top of page

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
  • Redação

Filho de dono da Hilux é principal suspeito de matar mulher em parada de ônibus


Na tarde de hoje, 27, foi realizado o velório de Andréa Trindade de Oliveira, morta na manhã de segunda-feira atropelada por uma picape Hilux enquanto estava em parada de ônibus na Avenida Coronel Teixeira, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus. Enquanto isso, as autoridades que investigam o caso se pronunciaram sobre o andamento do caso.


De acordo com Temístocles Alencar, delegado titular da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat), o carro envolvido no acidente era um Toyota Hilux, de placa PHE-6182, de cor preta, cujo proprietário já foi identificado: o veículo pertence a Adauto do Carmo Santos Junior. Porém, o filho de Adauto é o principal suspeito de estar ao volante no momento do acidente. Ele ainda não se apresentou à polícia nem teve o nome revelado.


Alencar afirmou:


“Estamos coletando e analisando todos os vídeos de câmeras que ficam ali naquela região. Já temos equipe no local, a fim de conseguirmos testemunhas sobre o ocorrido”.

No acidente, Andréa foi arremessada contra um poste e morreu no local. Seu marido, Edson Reis, que a acompanhava, teve ferimentos leves. O motorista do carro então fugiu sem prestar socorro e segundo testemunhas, havia mais três pessoas dentro do carro na hora do acidente.


Adauto do Carmo é empresário.


Ainda segundo Alencar, a polícia está investigando em quais circunstâncias o motorista se encontrava quando invadiu a parada de ônibus. A investigação busca elucidar se o motorista estava embriagado, se dormiu no volante ou se houve excesso de velocidade.


Devido ao fato de ter fugido do local, o suspeito não pode mais ser preso em flagrante. Espera-se que ele se apresente, junto com a sua defesa, amanhã, 48h após o acidente.


Via - Onda Digital



Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
bottom of page