Publicidade

  • Redação

FHC diz que apoia até Lula em eventual segundo turno contra Bolsonaro


Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso, que se enfrentaram durante décadas, compartilharam sua preocupação com os rumos do governo de Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia durante uma reunião em São Paulo, informou nesta sexta-feira (21) Lula, que se posiciona como o principal concorrente do atual presidente nas eleições de 2022.

Lula e FHC tiveram na semana passada "uma longa conversa sobre o Brasil, sobre nossa democracia, e o descaso do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia" que já deixou quase 450 mil mortos no pais, escreveu no Twitter o fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) de 75 anos. O Instituto Lula publicou uma foto dos dois ex-presidentes usando máscaras e se cumprimentando com os punhos fechados.

A oposição entre o sociólogo centrista Fernando Henrique (1995-2002) e o sindicalista de esquerda Lula (2003-2010) consolidou a democracia após os turbulentos anos posteriores à ditadura militar (1964-85).

Lula, 75 anos, recuperou recentemente seus direitos políticos após a anulação de suas condenações por corrupção, uma das quais o deixou preso por quase 18 meses entre 2018 e 2019.

As pesquisas recentes lhe dão uma ampla vantagem em relação a Bolsonaro nas eleições de outubro de 2022, que se anunciam como as mais polarizadas da história do país.

Bolsonaro enfrenta uma queda de sua popularidade. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado investiga sua responsabilidade pelo atraso na vacinação e seus gestos de desafio às medidas de isolamento social recomendadas para conter a pandemia do coronavírus.

Nas últimas semanas, Bolsonaro tentou mobilizar suas bases em atos que visaram o Congresso e o Supremo Tribunal Federal.

Nesta sexta-feira, reagiu rapidamente à notícia do encontro entre Lula e FHC.


Publicidade