• Redação

Ex-lutador almoçou com sogra após matar esposa e tirar corpo de prédio em carrinho de supermercado


O ex-lutador Luis Paulo Lima dos Santos, 44, acusado de matar a própria esposa, Ellida Tuane Ferreira, 26, e tirar o corpo dela do prédio onde moravam em um carrinho de supermercado, almoçou na casa da mãe da vítima após cometer o crime.


Segundo a polícia, Luis viajou de São Paulo até Campinas, onde morava a família da vítima e contou que Ellida tinha deixado o filho de 6 meses de vida com ele para fazer uma visita surpresa para mãe, mas não havia dado mais notícias.


O irmão da vítima, Valdir Lima, contou em entrevista ao G1 que estranhou a história porque a irmã não apareceu e também não deixaria o filho ainda bebê só com o pai, visto que a criança ainda mamava.


Na ocasião, Luis se mostrou preocupado, mas quando o corpo foi achado dentro de um córrego, ele agiu friamente e de acordo com Valdir, ele sequer compareceu ao IML.


"Liguei para ele [Luis] quando acharam o corpo e foi totalmente frio. Falou: 'Valdir, tudo bem?' Eu: 'Não está nada bem'. Ainda disse, tranquilo: 'Cara, é ela mesmo'. Nem ao IML [Instituto Médico Legal] ele apareceu. Quando eu juntei as peças, eu falei para minha família toda: 'Foi ele que matou’, desabafa.


Em um vídeo do circuito interno de segurança do prédio, Luis surge chegando com um carrinho de supermercado horas depois de Ellida ter chegado em casa.


Posteriormente, ele desce com o corpo dentro do carrinho, coberto com um lençol e o coloca dentro da mala do carro. Ele confessou o crime após ser preso e segundo a polícia a suspeita é de que a motivação tenha sido ciúmes.


*Holanda

Publicidade

Publicidade