• Redação

Ex-deputada Flordelis começa a ser julgada nesta segunda-feira

A ex-deputada federal Flordelis e mais quatro pessoas de sua família começam a ser julgadas nesta segunda-feira (7) pela morte do pastor Anderson do Carmo, assassinado no dia 16 de junho de 2019 em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A expectativa é de que a sessão do Tribunal do Júri tenha mais de um dia de duração em virtude da quantidade de réus.


Além da ex-parlamentar, vão a julgamento sua filha biológica Simone dos Santos, a neta Rayane dos Santos, e os filhos afetivos André Luiz e Marzy Teixeira. O julgamento está marcado para começar às 9h, no Fórum de Niterói. No primeiro dia, está previsto que a sessão seja interrompida por volta das 20h, sendo retomada às 9h da terça-feira (8).


Flordelis é apontada como a mandante do crime e responderá por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.


Já Marzy Teixeira Silva, Simone dos Santos Rodrigues e André Luiz de Oliveira responderão por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio e associação criminosa armada. A neta de Flordelis, Rayane dos Santos Oliveira, será julgada por homicídio triplamente qualificado e associação criminosa armada.


OUTROS JULGAMENTOS DO CASOEm novembro de 2021, o Tribunal do Júri de Niterói condenou Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada.


Apontado como o autor dos disparos de arma de fogo que provocaram a morte do pastor Anderson, Flávio teve a pena reduzida pela 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para 29 anos, três meses e 20 dias.


Na mesma sessão de julgamento que resultou na condenação de Flávio, Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, foi condenado por homicídio triplamente qualificado a 9 anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor.


No dia 13 de abril deste ano, o Tribunal do Júri de Niterói condenou outros quatro réus pelo caso. O filho biológico de Flordelis, Adriano dos Santos Rodrigues, foi condenado a 4 anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto por uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada.


Além de Adriano, em abril também foram condenados o ex- PM Marcos Siqueira Costa, a 5 anos e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado; e sua esposa Andréa Santos Maia, a 4 anos, três meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto.


Quem também foi condenado em abril deste ano, pelo crime de associação criminosa armada, foi Carlos Ubiraci Francisco da Silva, filho afetivo da ex-parlamentar, que recebeu pena de dois anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto. No dia 28 de abril, a Vara de Execuções Penais do TJRJ concedeu liberdade condicional a ele.


*Pleno News

Publicidade

Publicidade