Publicidade

  • Redação

”Estamos corrigindo um déficit histórico de 40 anos” ressalta Wilson sobre investimento na Segurança

Wilson fez investimento recorde na área, que contou com orçamento 30% maior que o governo anterior


O candidato à reeleição pelo União Brasil, governador do Amazonas Wilson Lima, destacou nesta segunda-feira, 22 de agosto, que ele está corrigindo um déficit histórico de falta de investimento na Segurança Pública. Em entrevista para a Rádio CBN Amazonia e para o podcast Política na Rede, Wilson destacou os investimentos na área voltados a recursos humanos, tecnologia e equipamentos e infraestrutura.


O governo de Wilson ampliou o orçamento anual para a área de segurança, que saiu de R$ 1,8 bilhão no governo anterior para R$ 2,5 bilhões, um aumento de 30%. É também mais que o dobro (130%) do orçamento de 10 anos atrás (R$ 1,1 bilhão em 2012).


“A gente está trabalhando nos últimos três anos para corrigir um déficit histórico de 40 anos e a gente não consegue fazer do dia para noite. Na segurança pública você tem que trabalhar com três pilares recursos humanos, tecnologia e equipamentos e infraestrutura”, disse o governador.


Na valorização do servidor, Wilson Lima promoveu 7.628 policiais militares e 827 bombeiros militares. Na Polícia Civil, 45 delegados foram promovidos. Todos receberam reajustes salariais. Além disso, desde de abril deste ano, mais de 2 mil policiais militares com pós-graduação, mestrado e doutorado passaram a receber gratificação pelo curso. Também houve aumento no valor das gratificações de hora extra.


Além desses investimentos voltados aos servidores, Wilson está realizando concurso público para a segurança pública, com 2,5 mil vagas e também prevê, em seu plano de governo, a realização de outro concurso para a Polícia Militar, com grande déficit de pessoal. Antes do atual concurso, havia dez anos sem qualquer certame para a corporação.


A gestão Wilson implantou o Paredão, um sistema que conta com 500 câmeras de videomonitoramento espalhadas por Manaus, que são fundamentais no combate ao crome. Além de investir na renovação e ampliação da frota de viaturas, motos e lanchas blindadas, Wilson está investindo na renovação de armamento e equipamentos. Já foram entregues mais de 7 mil armas mais modernas (pistolas de 9 mm que substituem armas PT40) e 700 novos radiocomunicadores, que não eram renovados há uma década.

 

Para combater o tráfico, Wilson instalou a base Arpão e intensificou as operações de combate ao crime organizado, como a Operação Hórus, em parceria com o governo federal.

 

Os investimentos de Wilson resultaram, em três anos e meio, na apreensão de mais de 60 toneladas de drogas, um recorde histórico. Alguns índices de violência no Estado começaram a cair como os crimes contra o patrimônio, como roubos, incluindo de veículos.  Em 2018, os roubos na capital foram 44.910 e, em 2021, baixaram para 37.651 casos. Neste ano, a queda no registro de roubos foi de 11% no primeiro semestre em relação a igual período do ano passado. Estupro, que é um crime hediondo, também registrou queda no período. 

 

Fotos - Diego Peres

Edição Web - Felipe David

Publicidade