Publicidade

  • Redação

Encerramento do ‘Maio Amarelo’ leva campanha de conscientização para avenida de Manaus



A realização de ação educativa de conscientização sobre trânsito seguro em uma das avenidas mais movimentadas de Manaus, marcou o encerramento da campanha “Maio Amarelo”, nesta terça-feira, 31/5, promovida pela Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), na avenida Djalma Batista, zona Centro-Sul da capital.

O “Maio Amarelo” é uma campanha internacional voltada para reduzir vítimas de acidentes de trânsito. Em Manaus, a prefeitura promoveu diversas iniciativas, para conscientizar condutores e pedestres sobre o respeito às regras de trânsito.

Uma faixa de pedestre em frente a um shopping foi o local escolhido pelo instituto para fazer abordagem a motoristas e pedestres que passavam pela via. Por meio da distribuição de material informativo e orientações repassadas pela equipe do setor de Educação do IMMU, o encerramento da campanha cumpriu papel de levar mais informações à população sobre a necessidade de respeitar as regras de trânsito e, desta forma, prevenir acidentes.

Para o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, a prevenção de acidentes deve ocorrer durante o ano todo. “Hoje estamos encerrando a campanha com a 27ª ação do mês, junto com outras equipes da prefeitura. O trabalho do mês atingiu 70 mil pessoas diretamente, sem contar aquelas pessoas que acompanham nas redes sociais e pela mídia em geral. Isto é muito importante, porque o trânsito só vai melhorar quando as pessoas se conscientizarem que cada um tem que fazer a sua parte. Maio termina, mas não podemos parar as ações de educação de trânsito que irão ocorrer durante o ano todo”, destacou o diretor-presidente.

A autônoma Terezinha Albuquerque, 47 anos, destacou que a campanha é muito valiosa para a população. “Tem muitos motoristas que não respeitam quem está no trânsito e sequer os pedestres. Por isso, estas campanhas são importantes. Quanto mais educação, melhor, e as pessoas terão mais respeito com as demais”, afirmou a autônoma.

-- -- --

Texto - Álisson Castro / IMMU

Fotos - Arnoudo Andrade / IMMU

Publicidade