Publicidade

  • Redação

Em um ano, Seai capacita mais de 300 agentes de órgãos das três esferas de Governo


Manaus – Em um ano, a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), capacitou 340 agentes de órgãos estaduais, municipais e federais. “A ideia é que a gente consiga disseminar conhecimentos, ou seja, formar mais profissionais de inteligência e capacitá-los ao máximo possível”, afirmou o coordenador do disque-denúncia da SSP-AM, Victor Nery.


O setor também participa ativamente de operações fornecendo informações relevantes para melhor desempenho das ações. Um exemplo deste trabalho é a atuação da Seai junto às atividades das Centrais Integradas de Fiscalização (CIFs) e informações que possam levar a nomes de homicidas ou líderes de facções criminosas.


Integração


A Seai também realiza operações integradas com a Polícia Federal (PF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Receita Federal (RF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Forças Armadas, resultando em prisões de criminosos de alta periculosidade, bem como, na redução de diversos ilícitos ambientais.


“Essa integração é essencial, uma vez que a gente consegue convergir conhecimentos a fim de que possamos atuar para o bem da população no combate ao tráfico de entorpecentes, na redução do número de homicídios e no conhecimento das fronteiras”, disse.


Disque-denúncia


Gerenciado pela Seai, o disque-denúncia 181 é um serviço gratuito que funciona 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana e feriados. Até setembro deste ano, foram recebidas mais de 8 mil denúncias, grande parte das quais resultaram em apreensões e prisões.


“Preciso ressaltar a importância de o cidadão ligar para o disque-denúncia 181, da SSP, e fazer sua respectiva denúncia, uma vez que essas informações são essenciais para que a gente prenda foragidos, faça apreensão de entorpecentes e para que a população tenha benefícios com a denúncia”, disse Victor.


Além de auxiliar em prisões e apreensões, o 181 também ajuda, com as informações repassadas pela população, a fazer o mapeamento das áreas com mais incidência de tráfico de drogas, identificação de líderes de facções que possivelmente atuam nos bairros de Manaus e repassar essas informações às equipes operacionais da SSP-AM, com intuito de que as ações gerem resultados positivos.


Com informações da assessoria*

Publicidade