Publicidade

  • Redação

Em 48h, Braga perde duas vezes para Pontual Pesquisas na Justiça

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) negou mais uma vez, o pedido do candidato  Eduardo Braga (MDB) que voltou a tentar censurar as pesquisas do Instituto Pontual na eleição do segundo turno ao Governo do Amazonas. Está foi a segunda vez que Braga foi derrotado na Justiça Eleitoral ele já havia entrado no TRE com um pedido para barrar as pesquisas no dia 10 e agora no dia 14 de outubro.


No último dia 10, Braga havia entrado com uma liminar na Justiça pedindo a suspensão da pesquisa da Pontual e impedir qualquer publicação até o fim o pleito. Depois o candidato acionou novamente a Justiça no dia 14, entrando com um mandado de segurança que pedia para impedir a divulgação da pesquisa publicada nesta data até o final do pleito.


A decisão foi do Desembargador Marcelo Pires Soares contra o Mandado de Segurança da ‘Coligação Em defesa pela vida’ que alega que as pesquisas eleitorais AM-03082/2022, AM-03278/2022, AM-06977/2022, AM-08050/2022  e AM-02967/2022 possuem irregularidades e que a “divulgação dessas pesquisas poderá acarretar grave e irreparável dano ao candidato” Eduardo Braga.


O pedido foi negado pelo magistrado “com base na legislação pertinente, o pedido liminar por entender que as irregularidades apontadas não restaram demonstradas”.


*O Poder


Publicidade