top of page

Publicidade

  • Foto do escritorRedação

Elize Matsunaga vira motorista de aplicativo em São Paulo


Em liberdade condicional desde maio de 2022, Elize Matsunaga se tornou motorista de aplicativo em Franca, no interior de São Paulo. Ela foi condenada em 2012 por ter matado e esquartejado o marido Marcos Matsunaga, herdeiro do grupo Yoki Alimentos.


A informação foi divulgada pelo perfil no Instagram chamado Mulheres Assassinas, criado pelo jornalista Ulisses Campbell, autor do livro Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido. Ele também publicou livros sobre Suzane von Richthofen e Flordelis.


De acordo com Ulisses, Elize trabalha com três aplicativos de viagens, usando o nome de solteira Elize Araújo Giacomini. Sua nota de avaliação dos passageiros é 4.80.


– Essas mulheres que cometeram crimes de repercussão nacional, como a Suzane von Richthofen, escolheram voltar à sociedade em empregos de atendimento ao público quando o natural seria se esconder. Isso chama a atenção – contou Ulisses ao Metrópoles, citando Suzane, que passou a vender sandálias customizadas.


Matsunaga foi condenada a 19 anos e 11 meses de prisão. Em 2019, no entanto, teve a pena reduzida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para 16 anos e 3 meses.


A formação de Elize inclui curso superior completo em Contabilidade, bacharel em Direito e técnica em Enfermagem.



Fonte: Pleno News


Publicidade

BANNER-CÂMARA-CIDADÃ---1500x200px-OK.gif
bottom of page