top of page

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
  • Redação

Donos do Vitória investigados pela morte do Sgt Lucas, passarão natal e Réveillon fora da prisão?

Uma linha de investigação, formada por jornalistas investigativos amazonenses, já apura a fundo os fatos, desde as movimentações processuais e com mais detalhes.


Um caso que chocou a cidade de Manaus e ganhou notoriedade pública nos anos de 2021 e 2022, vem à tona sete meses após o casal Jobson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, donos do supermercado Vitória, deixarem a prisão, após liminar na Rcl 42857/Am 2022/0041090-6, concedida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares.

Suspeitos de envolvimentos, eles haviam sido presos pela segunda vez, junto com outras pessoas, que supostamente intermediaram conversas, conforme a polícia, entre o executor do sargento Lucas Ramon Guimarães, 29, Silas Ferreira da Silva e o gerente dos Supermercados Vitória, Romário Vinente Bentes.

Familiares e amigos da vítima, o sargento Lucas Ramon da Silva Guimarães, 29, que foi morto a tiros por um pistoleiro no interior de sua cafeteria no dia 1 de setembro de 2021, no bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul de Manaus, não querem que este caso fique esquecido e anseiam por justiça.

Uma nova linha de investigação noticiosa, formada por jornalistas investigativos da imprensa amazonense, já apura a fundo os fatos, desde as movimentações processuais e com mais detalhes, mostraremos na próxima matéria como está o caso atualmente.

Relembre o caso.

A polícia revelou que Jordana Azevedo Freire, esposa do dono da rede de supermercados Vitória, desviava dinheiro para o sargento do Exército Lucas Ramon. Ele era casado com a filha do dono do hospital Santa Júlia.

De acordo com a polícia, o proprietário do supermercado Vitória, Joabson Agostinho, descobriu que estava sendo traído pela esposa, e que a mesma além de manter relação extraconjugal, desviava dinheiro da empresa para o amante.

Desde então, a polícia conta que Joabson começou a fazer ameaças a Lucas, além de agredir fisicamente a esposa na residência onde viviam. Lucas até chegou a devolver uma quantia de R$200 mil reais, que foi recebida por um funcionário do Vitória, onde ele estava trabalhando no Batalhão do Exército.

A delegada Mirna de Miranda, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), contou que a polícia possui fotos do funcionário pegando a encomenda com Lucas, que inclusive foi a pedido da dona Jordana.

A delegada afirmou ainda que Jordana sabia que Lucas iria morrer e se manteve em silêncio, por isso, é apontada como participante no crime.

Os empresários Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, donos da rede de supermercados Vitória, seguem casados, mesmo após a descoberta da traição, e a repercussão nacional deste caso que chocou o Amazonas e o País inteiro.

Fonte - Portal Holofote




Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
bottom of page