top of page

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
  • Redação

Disparos em escola na Rússia deixam 13 mortos e 20 feridos; governo fala de terrorismo

Segundo o governo russo, crianças são maioria entre as vítimas. Crime ocorreu em Izhevsk, na parte oeste do país. Putin trata o caso como 'ataque terrorista desumano'. Ainda não há informações sobre o atirador.


Um atirador abriu fogo em uma escola no centro da Rússia nesta segunda-feira (26). Treze pessoas morreram, a maioria delas crianças, e outras 20 ficaram feridas, segundo a polícia.

O crime aconteceu em uma escola na cidade de Izhevsk, capital da região de Udmurtia, na parte oeste da Rússia.

Além de alunos da escola, um segurança também morreu. Segundo a agência de notícias russa Tass, o atirador estava armado com duas pistolas. Ainda não há mais informações sobre ele.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se pronunciou sobre o episódio. Putin "lamentou profundamente" o crime, que chamou de "ataque terrorista desumano".


A escola onde ocorreu o crime atende cerca de mil alunos.


Tiroteios em escolas russas têm sido comuns nos últimos anos. Em maio de 2021, um adolescente matou sete crianças e dois adultos ao abrir fogo em uma escola primária na cidade de Kazan, que foi uma das cidades sede da Copa da Rússia em 2018 e fica a cerca de 300 km de Izhevsk. Ele se matou depois.


Via - g1



Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
bottom of page