Publicidade

  • Redação

Delegado amazonense morto em Belém: governo do Amazonas pede empenho na elucidação do caso

O governador do Amazonas, Wilson Lima, disse que conversou com o governador do Pará, Helder Barbalho, para que o caso do delegado amazonense morto em Belém fosse solucionado.

governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, emitiu uma nota, comentando que pediu ao Governo do Pará, na figura do governador Helder Barbalho, empenho na elucidação do assassinado do delegado amazonense Aldeney Goes Alves, morto a tiros em Belém, por volta das 21h de sexta-feira, 28. O servidor, titular do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Manaus, passava férias na capital paraense.


Na nota, Wilson Lima também se solidarizou com familiares e amigos do delegado e informou que esteve em contato com o governador Helder Barbalho, por meio de ligação telefônica, para pedir empenho na elucidação do caso.


“Lamento profundamente a morte do delegado Aldeney Goes, assassinado no Pará. Conversei com o governador Helder Barbalho, que me informou que a polícia já está em busca dos suspeitos, e pede empenho na elucidação do caso. Minha solidariedade à família e aos amigos”.


O Governo do Amazonas diz também que está prestando apoio à família do delegado para o transporte do corpo até Manaus, por meio do suporte de uma equipe da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).


O caso


Aldeney Goes Alves, delegado de Polícia Civil do Amazonas, morreu na noite de sexta-feira (28), após ser alvejado com seis disparos de arma de fogo, dentro de uma farmácia, localizada na avenida Senador Lemos com a Doutor Freitas, no bairro da Sacramenta, em Belém. Ele estava passando férias com a família na capital paraense. A vítima chegou a ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sacramenta, mas não resistiu.


Vídeos de câmera de segurança circulam nas redes sociais mostrando o momento em que dois homens entram na farmácia e atiram no policial. Um suspeito estava de camisa e boné da cor vermelha e calça escura. O outro estava com camisa e boné da cor preta e bermuda azul. O registro foi por volta das 21h. A vítima foi levada por sua esposa para a UPA da Sacramenta. Ela ficou de posse do armamento do delegado e também de um aparelho celular que um dos suspeitos deixou cair na fuga.


O delegado Cláudio Galeno, titular da Divisão de Homicídios (DH), informou que neste momento está sendo realizado o levantamento do caso. Ao ser questionado se os criminosos tentaram roubar a arma do delegado amazonense, Galeno disse que a possibilidade não está descartada. "Existe essa possibilidade, mas ainda está muito prematuro dizer qual foi o objetivo da dupla", comentou. A família do delegado de Polícia Civil do Amazonas estava presente no momento do crime. Segundo Galeno, eles não ficaram feridos.



Via - Oliberal


Publicidade