Publicidade

  • Redação

Contrato superfaturado investigado pela PF em Manaus desviou quase R$ 2 milhões da FUNASA


Manaus/AM – A Operação Enxurrada, da Polícia Federal, que acontece na manhã desta quinta-feira (30), na sede da FUNASA e em outros endereços de alvos em Manaus, apura um esquema de superfaturamento em um contrato estabelecido com uma empresa para o fornecimento de água mineral aos municípios atingidos pelas cheias no Amazonas.

Conforme as investigações da PF, a empresa em questão firmou contrato com a instituição em 2017, após vencer um processo de licitação. Na época contrato foi fechado pelo valor de R$ 4.999.991,55, mas, durante o processo, há indício de que houve o direcionamento e sobrepreço na contratação da empresa investigada, que, segundo a CGU, representou um prejuízo de, no mínimo, R$ 1.909.181,50.

Durante as investigações, a PF identificou os suspeitos e nesta manhã, cumpre mandados de busca e apreensão em pelo menos 8 endereços ligados a eles, incluindo a sede da FUNASA, no bairro Glória, na Zona Oeste.

Há mandados sendo cumpridos ainda na cidade de Anápolis/GO e 1 no Distrito Federal.

*Holanda

Publicidade