top of page

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
  • Redação

Carlos Bolsonaro teria agredido primeira dama Michele após derrota do pai

Nesta terça-feira, 8, um post do jornalista Ricardo Noblat viralizou nas redes sociais. Nele, Noblat afirmou que Carlos Bolsonaro (PL-RJ), vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), teria dado um “safanão” na primeira-dama, Michelle.


Carlos e Michelle Bolsonaro. Foto: Reprodução.

Segundo o jornalista, a agressão teria acontecido logo após a derrota de Bolsonaro para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida presidencial de 2022.


Após o caso, Bolsonaro teria ficado do lado do filho, o que deixou a Michelle “com marcas na alma”.


O post de Noblat veio em momento conturbado. Isto porque, dias antes, uma entrevista com o deputado federal Julian Lemos (União-PB), ex-aliado do atual chefe do Executivo, também chamou atenção para a família Bolsonaro.

Julian Lemos. Foto: Reprodução.


Em entrevista para o podcast “Arretado”, Lemos afirmou que o casamento de Bolsonaro e Michelle seria de “fachada”. Entretanto, em nenhum momento o deputado apresentou provas das afirmações. “É de fachada, fachada. Ela [Michelle] não aguenta nem vê-lo. Ele [Bolsonaro] deu uns tapas nela, durante as primeiras férias dele, em que ele foi para uma ilha. Ela foi colocar um silicone, e ele deu uns tapas nela, dentro de casa. E agora deu outros empurrões nela de novo”, afirmou.


Bolsonaro durante pronunciamento. Ausência de Michelle chamou atenção. Foto: Reprodução.

Outro ponto comentado por Lemos foi a ausência de Michelle durante o primeiro pronunciamento de Bolsonaro após a derrota.


Segundo o deputado, a primeira-dama estaria toda “marcada” e, por isso, não participou do momento. “E ela não estava com ele hoje no discurso. Não estava porque ela estava toda marcada”, disse.

Vale ressaltar que nenhuma das informações foram comprovadas pelo deputado.


BtMais

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
bottom of page