Campanha de Henrique Oliveira entra na mira da PF e do MPF

A campanha a governador do Amazonas do ex-vice-governador Henrique Oliveira (Podemos) entrou na mira da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF).


O foco é uma verba de R$ 3 milhões do fundo eleitoral repassada para sua ex-esposa Adriana Mendonça. Ela é candidata a deputada federal e campeã nacional de verba de campanha do Pros, seu partido.


Os R$ 3 milhões que Adriana recebeu colocam sua campanha como a 14ª mais rica do país. Esse detalhe foi exposto nesta terça-feira, 20, pelo jornal O Estado de S.Paulo.


A matéria é reportagem de capa do impresso e já repercute em toda a mídia do país.


O jornal trata o caso como candidatura fantasma, ao dizer em sua manchete: “Verba do fundo eleitoral vai para ‘candidaturas fantasmas’”

Mas o caso foi revelado pela primeira vez na semana passada pelo site BNC AMAZONAS.


O caso de Adriana chama atenção, de pronto, porque, apesar de receber uma soma milionária, não é possível ver campanha da candidata. Além disso, ela criou páginas no Facebook e no Instagram que não possuem engajamento nem envolvimento de Adriana na eleição.


Henrique Oliveira envolvido

Outra novidade trazida pelo Estadão foi uma declaração do presidente do Pros-AM, Edward Malta. Vice de Henrique, ele admitiu ao Estadão que o dinheiro liberado para Adriana foi para bancar a campanha de seu ex-marido.


Outro lado

O BNC AMAZONAS entrou contato com Henrique Oliveira, mas até a publicação desta matéria ele não havia respondido à questão.

Foto: Divulgação/Facebook


BNC

Publicidade

Publicidade