Publicidade

  • Redação

Bruno e Dom: Remanecentes de corpos chegam em Atalaia do Norte




Os remanescentes humanos encontrados durantes as buscas pelo indigenista Bruno e o jornalista inglês Dom Phillips foram transportados na noite desta quarta-feira (15) até o porto de Atalaia do Norte, a 1.136 quilômetros de Manaus.


Os restos mortais chegaram em sacos pretos por volta das 20h (horário local) e foram conduzidos por agentes da Polícia Federal até uma caminhonete, depois transportados de helicóptero até o município de Tabatinga, de onde devem ser levados em outra aeronave até Brasília.


Durante coletiva de impressa realizada em Manaus, a PF confirmou que Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", confessou ter assassinado o Bruno Dom Phillips. O suspeito indicou às autoridades o local onde enterrou os corpos das vítimas.


Os remanescentes humanos serão encaminhados para perícia na capital federal. Após a confirmação das identificações, serão entregues às respectivas famílias das vítimas.


Além de Amarildo, também está preso um irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos", mas, segundo a PF, ele não confessou envolvimento no caso.


A participação no crime de uma terceira pessoa, citada por Amarildo, está sendo investigada e novas prisões não estão descartadas.


Reconstituição


Ainda segundo a PF, Amarildo fez a confissão na noite de terça, quando narrou em detalhes o crime. Durante o dia desta quarta, ele foi levado até o local onde enterrou os corpos. Ele também indicou onde afundou a embarcação que era usada por Bruno e Dom, mas a polícia só deve ir ao local nesta quinta-feira (16) para retirar a embarcação.


O restos mortais foram achados cerca de 3,1 km de distância de onde itens pessoais do indigenista e do jornalista, como cartão de saúde e notebook, haviam sido encontrados dias atrás.



Publicidade