• Redação

Braga gastou 133% a mais por cada voto conquistado no primeiro turno do que Wilson, mas atraiu 50,9%

O senador e candidato ao Governo do Amazonas, Eduardo Braga (MDB) registrou R$ 6,64 milhões em despesas contratadas para sua campanha de primeiro turno, o equivalente a R$ 16,53 por voto conquistado, já que, nas urnas, o emedebista atraiu a predileção de 401.817 eleitores. Já Wilson Lima, candidato à reeleição pelo União Brasil, registrou R$ 5,79 milhões em despesas contratadas, valor que equivale a R$ 7,07 por eleitor conquistado.


Em uma análise baseada no cruzamento de dados disponíveis no DivulgaCand e no portal de resultado das eleições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conclui-se que Braga, apesar de ter tido menos da metade dos votos obtidos por Lima, gastou 133% a mais por cada voto conquistado.


O dado serve de termômetro para mensurar o nível de dificuldade de Eduardo Braga em superar Wilson Lima nas urnas no segundo turno das eleições, que acontecem no próximo dia 30, data em que será definido quem assumirá a cadeira de chefe do Executivo Estadual pelos próximos quatro anos.


A maior parte dos valores destinados às campanhas vem dos Fundos partidários e são direcionados aos candidatos pelos diretórios dos partidos. No cálculo geral, o valor destinado a serviços contratados de campanha por Eduardo Braga é 14,6% maior que o de Wilson Lima.


Já os valores efetivamente pagos por cada candidato são: R$ 5,92 milhões, por Eduardo Braga; R$ 1,67 milhão, por Wilson Lima. O prazo para a prestação de contas final dos candidatos deverá ser feita até 30 dias após as eleições, conforme calendário eleitoral definido pelo TSE.

A Justiça Eleitoral também disponibiliza em seu site, informações sobre eleições anteriores. No caso de Wilson Lima, não há dados, uma vez que o candidato está em seu primeiro mandato político.

Já no caso de Eduardo Braga, as informações mostram que o eleitorado do ex-governador vem encolhendo nas últimas eleições em que ele saiu vencedor. Saiba mais na análise de dados.

Publicidade

Publicidade