• Redação

Bolsonaro diz que Edson Fachin se intitulou “ditador do Brasil”



Em conversa com apoiadores nesta segunda-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, “já se intitulou o ditador do Brasil” e não tem “compromisso com a democracia”. Na ocasião, ele apontava uma falta de espaço à participação das Forças Armadas na Comissão de Transparência Eleitoral (CTE), do TSE.

– Ontem, Fachin falou que não tem mais conversa com as Forças Armadas. Eu acho que ele já se intitulou o ditador do Brasil. Estou achando há muito tempo. Quem age dessa maneira não tem qualquer compromisso com a democracia – declarou o chefe do Executivo.


Bolsonaro ainda disse que a “liberdade está sendo açoitada por quem deveria defender a Constituição” e declarou não haver “nenhum poder mais forte do que outro”.


– Determinei que Forças Armadas junto com o seu comando de defesa cibernética fizessem o trabalho que tinha que ser feito dentro do TSE. E nós fizemos e apresentamos sugestões. Agora, o TSE na pessoa do Fachin, era na pessoa do Barroso, não aceita que nosso pessoal técnico converse com o pessoal técnico deles – queixou-se.


O presidente também negou estar atacando o sistema eleitoral ou planejando um golpe, dizendo querer, contudo, “eleições limpas” e transparentes.


– Agora, é um momento difícil porque o inimigo não é externo, é dentro do Brasil, está aqui nessa região da Praça dos 3 Poderes – assinalou.


Siga-nos nas nossas redes!


**Pleno News

Publicidade

Publicidade