top of page

Publicidade

  • Foto do escritorRedação

Barezão chega à oitava rodada com Princesa na liderança e briga para se salvar de rebaixamento


Saiba quais os possíveis cenários para o fim da primeira fase e todos os números da competição até o momento


Próximo do fim da primeira fase, o Campeonato Amazonense 2023 está bem encaminhado, mas, até lá, muita coisa ainda pode acontecer. Neste fim de semana, acontece a oitava rodada, Manaus, Amazonas e Manauara têm chances de assumir a liderança, caso o Princesa do Solimões não pontue. O Nacional vai em busca de ficar entre os quatro primeiros colocados e ganhar a vantagem do empate na fase seguinte. O Parintins tenta aproveitar a folga do Rio Negro para ultrapassá-lo. Já Operário e Iranduba brigam para se salvar do rebaixamento. Se vencer, o Hulk escapa e se classifica para as quartas de final.


Em sete rodadas, foram realizados 28 jogos e 72 gols marcados. O Manauara EC foi líder nas duas primeiras, mas da terceira em diante, o Princesa do Solimões se assegurou na ponta da tabela. O Tubarão de Manacapuru, junto do Manaus FC, são as únicas equipes que seguem invictas. O Operário ainda não conseguiu pontuar. O Rio Negro é o time que mais empatou, totalizando cinco vezes. Ainda não teve nenhuma partida sem gols e o placar mais recorrente é 1 a 1, tendo acontecido em sete jogos.


O melhor ataque da competição pertence ao Robô da Amazônia, marcando 17 gols em seis jogos. Com o pior fica o Sapão da Terra Preta, só tendo balançado as redes uma única vez. Já a pior defesa é a do EC Iranduba, sendo vazada 19 vezes e tendo sofrido a maior goleada desta edição, ao perder para o Amazonas FC por 7 a 0. Por outro lado, a Onça possui a melhor defesa, junto com o Gavião, tomando apenas três gols.


Em um campeonato com média de 2,57 gols/jogo, a disputa pela artilharia tem sido interessante. O atacante do Princesa Aleilson é o primeiro colocado com seis gols em seis jogos. Logo atrás, quem encostou foi o centroavante do Rio Negro, Matheus Sacramento, que engatou uma boa sequência, balançando as redes cinco vezes. E como, na maioria das vezes, o gol se origina de uma jogada, o líder de assistências do campeonato é o meio-campista Xavier, da Onça.


Em relação ao número de cartões, foram ao todo 143 amarelos e apenas três vermelhos. O clube com a maior quantidade de amarelos é o Iranduba, com 20, e o atacante Jonas, do Princesa do Solimões, é o que mais foi advertido, quatro vezes. Dos três cartões vermelhos, dois foram direto – para Kadu, do Manaus, e Wesley, do Rio Negro – e um foi por dois amarelos – para Frank, do Tubarão.


No ranking de “Caboco do jogo”, o Princesa é o clube que lidera. O Tubarão conquistou o troféu em todas as partidas que disputou, somando seis – quatro deles do atacante, Aleilson. Amazonas, Nacional e Manauara estão empatados com quatro cada. Manaus, Rio Negro têm três e o Parintins somente um. O Operário é o único clube que não teve nenhum jogador eleito.



Fonte:D24AM


Publicidade

BANNER-CÂMARA-CIDADÃ---1500x200px-OK.gif
bottom of page