• Redação

Arthur deve perder comando do PSDB no Amazonas


Com a derrota histórica e amargando o terceiro lugar, bem lá atrás com apenas 9,5% dos votos válidos na eleição de ontem, o ex-prefeito Arthur Virgílio Neto, torna insustentável sua permanência a frente do PSDB/AM.


A esperança de Arthur, era sua eleição para o senado. Depois de se prestar ao papel de cabo eleitoral de Dória nas prévias do partido para escolha do candidato a presidente da república, Arthur conseguiu se afunda ainda mais dentro da sigla. O senador Plínio Valério, chegou a pedir o controle do PSDB no Amazonas por ter legitimidade para isso, pois tem mandato, é senador e Arthur ainda se sustentava pela história dentro do partido.


Com a derrota de ontem (02) nas urnas e sucessivos escândalos como o da morte do Engenheiro Flávio Rodrigues, que envolveu até a estrutura da prefeitura que Arthur comandava, que causaram constrangimento e prejuízo politico a tucano, Arthur se enfraqueceu muito. Todo o respeito que o cacique tinha dentro do PSDB nacional foi pelo ralo e hoje já não goza do mesmo prestígio que o colocou como ministro de Fernando Henrique e a posição de um dos políticos mais influentes do país.


Arthur é visto nos bastidores como um subalterno de Elisabeth Valeiko, sua mulher. A posição de subserviência a "Betinha" como é conhecida no meio, trouxe a Arthur prejuízos irreversíveis. Analistas políticos atribuem a ela a decadência e derrocada dele politicamente. Agora, com a derrota e o desprestigio, os comentários de que Plínio Valério exigirá o controle do PSDB no Amazonas é evidente e ao que tudo indica, o partido não terá condições de sustentar Arthur a frente da sigla.


Vamos aguardar o desenrolar dos fatos. No mais, só nos resta lamentar a morte política daquele que foi um dos maiores quadros da política nacional e hoje, apenas ocupa a patética posição de marido da "Betinha".


Por: Moisés Dutra (Editor-Chefe Portal in9)

Foto/montagem: (reprodução/internet)

Publicidade

Publicidade