• Redação

Após protestos, Prefeitura de Manaus nega que Executivos e 'Amarelinhos' serão extintos


Manaus/AM - Representantes do Sindicato dos Rodoviários se reuniram com o prefeito de Manaus, Davi Almeida, após realizarem uma protesto contra a possível extinção dos micro-ônibus Executivos e Alternativos e dos cobradores do transporte coletivo.


Na reunião, o prefeito esclareceu que os transportes não serão extintos, mas sim integrados ao transporte urbano de Manaus.


Por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), a prefeitura explica que nova Lei, o PL n° 150/2022, cria o transporte complementar que substituirá os atuais alternativos e executivos e não trata da extinção de cobradores estabelecendo a possibilidade da cobrança ser realizada pelos motoristas, ordenando o que já está ocorrendo atualmente, em veículos menores, em algumas linhas com baixa demanda.


A condição como ocorrerá esse serviço será regulamentada posteriormente por decreto. A Prefeitura de Manaus afirma ainda que não irá prejudicar a categoria e que busca formas de melhorar ainda mais o sistema do transporte público de passageiros que atende a população.



Publicidade

Publicidade