top of page

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
  • Redação

Alvorada expulsa Amazonas Energia e rejeita ‘medidores aéreos’




Apesar de decisão judicial favorável, e depois que uma CPI da Assembleia Legislativa, com oito meses de investigação, apenas se permitiu fazer sugestões, a empresa privada Amazonas Energia segue enfrentando o repúdio da população. Nesta manhã de sábado, dia 4, foi a vez de sofrer a rejeição dos moradores do bairro Alvorada, na zona centro-oeste da capital.

Equipes com toda a parafernália para realizar serviços – que os moradores denunciam que seriam de instalação de novos contadores de consumo, os chamados “medidores aéreos”, porque ficam no alto dos postes, – foram literalmente expulsas das ruas.

Nem mesmo a chuva impediu a mobilização dos moradores.


Lives em redes sociais convocavam todos ao protesto, ao mesmo tempo em que anunciavam que corre um abaixo-assinado contra os medidores e cobravam nominalmente os vereadores que receberam votos do Alvorada, mas que sumiram do bairro depois de eleitos. A mobilização contra a Amazonas Energia, que apesar de flagrada em várias irregularidades contra o consumidor não sofreu indicação de qualquer sanção por parte da CPI dos deputados, vai continuar.  Hoje, na data de aniversário do bairro, líderes comunitários, puxados por Kadu Tynoko (foto), vão intensificar a mobilização contra a empresa. Conforme afirmam nas lives, os supostos representantes parlamentares do bairro vão ser cobrados publicamente na festa programada para a noite.  Informações : BNC Amazonas

Publicidade

950x250-1 - banner samel.png
bottom of page